DIREÇÃO DEFENSIVA: UMA ESCOLHA DE CADA EMPRESA E DE CADA CIDADÃO

08 março 2017
(0 votos)
Author :   Andreza Araújo
Indexação LATINDEX | Citar ARTIGO: Araújo, A. 2016. Direção Defensiva: Uma escolha de cada Empresa e de cada Cidadão. Revista Segurança Comportamental, 10, 6-8. Andreza Araújo | Gerente Geral de SSMA Global de Votorantim Cimentos, SA | andreza.araujo@vcimentos.com

Foi com a crença que todos os acidentes podem ser evitados, que o programa de segurança chamado ˝Direção Segura com Selo˝ foi desenvolvido. Este programa assenta em três pilares principais: 1) plataforma de gestão online; 2) capacitação e 3) selo. O primeiro pilar está essencialmente concentrado nas condições seguras e o segundo pilar nos condutores enquanto seres humanos. A formação comportamental é componente forte, tanto a nível teórico como prático. O coaching tem também lugar de destaque. Os resultados podem atingir mais de 30% de redução de acidentes.

A cada dia, o trânsito parece mais violento e a América Latina concentra os países com os maiores índices de acidentes e fatalidades. Segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 1,24 milhão de pessoas morrem nas estradas a cada ano e, se nada for feito para mudar esse cenário, a expectativa é de que o número de mortes chegue a 2,4 milhões em 2030 (1). Todos os dias, de alguma forma, fazemos parte do trânsito. Indo ao escritório, trabalhando como motoristas, dirigindo para levar nossos filhos à escola, fazendo um passeio de bicicleta no final de semana ou simplesmente atravessando a rua. Somos condutores e pedestres. Por isso, temos em nossas mãos a chance de fazer um trânsito melhor. Nosso comportamento individual pode ajudar a construir valores para um trânsito mais seguro, harmônico e justo. Trata-se, simplesmente, de uma escolha de cada motorista, de cada pedestre, de cada cidadão, de cada empresa. Foi para contribuir com essas escolhas que ajudei a colocar em prática um grande Programa de Condução Segura, em 2012, na PepsiCo América Latina - posicionada entre as maiores empresas de alimentos e bebidas do mundo. O referido programa foi batizado de “Test Drive”, composto por uma série de capacitações e treinamentos, com vistas a sensibilizar motoristas de 15 países. Já no primeiro semestre de implantação, os resultados foram surpreendentes: 8612 colaboradores capacitados, 6480 veículos inspecionados num total de 88589,1 km percorridos, somando 20301 horas de treinamento. O sucesso foi tanto que, nos anos seguintes, o programa ganhou corpo e se expandiu.
Os dez conselhos de direção segura, foco dos treinamentos, foram aprimorados com o uso de um simulador de direção defensiva, o “Drive Square Simulation System”, um sistema de simulação de direção modular e portátil que permite simular mais de 40 cenários virtuais, em que o motorista pode treinar sua capacidade de responder a mudanças repentinas e obstáculos imprevisíveis do trânsito. Para completar a dinâmica, o Coaching Behind the Wheel passou a promover o acompanhamento da rota de cada motorista por um instrutor, que analisa e corrige in loco possíveis erros cometidos pelo condutor.
Acredito firmemente que todos os acidentes podem ser evitados. Foi essa crença que me motivou a desenvolver um programa de segurança chamado ‘Direção Segura com Selo’, a partir do benchmarking da PepsiCo.
Está composto por três pilares principais:
Plataforma de gestão online - para monitorar o treinamento de motoristas e inspeção de veículos;
Capacitação - com a realização de treinamentos práticos e teóricos;
Selo - para atestar a conformidade de ambos com os requisitos do programa.

Os dez conselhos de direção segura, foco dos treinamentos, foram aprimorados com o uso de um simulador de direção defensiva, o “Drive Square Simulation System”, um sistema de simulação de direção modular e portátil que permite simular mais de 40 cenários virtuais, em que o motorista pode treinar sua capacidade de responder a mudanças repentinas e obstáculos imprevisíveis do trânsito.

PLATAFORMA
A plataforma online se fixa no gerenciamento à distância de serviços de segurança e meio ambiente para transportes em tempo real. Sua missão é registrar e oferecer visibilidade de todos os dados carregados no sistema divididos por: país, estado, placas dos veículos e motoristas. Por meio da ferramenta, cada placa de veículo contém informações sobre itens de segurança (faróis, lanternas, luz de alerta, limpador de para-brisa, espelhos, vidros, lataria, para-choque, aderência dos pneus, macaco, extintor, triângulo, chave de roda, estepe); condições internas do veículo (retrovisor interno, buzina, ar condicionado, freio de mão, câmbio de marcha, luz interna, cintos de segurança, acionamento dos vidros), além de documentação.
Já no item condutor, a plataforma oferece informações sobre habilitação em dia, cursos de direção segura, desempenho em avaliações e nos testes do simulador de direção, cursos de coaching de direção defensiva, testes de manobra e estacionamento, testes de ponto cego, notas em formação comportamental e engajamento no programa Motor On Mobile Off, além de documentação e exames médicos. Na opção ambiental, o usuário da plataforma visualiza as condições de câmbio, temperatura, ar condicionado, fuga de combustíveis, aceleração e medições quanto à emissão de fumaça do escapamento. Ao final, gráficos de desempenho em todos os quesitos facilitam um “raio x” mais rápido da performance de motoristas e frota.

Já no item condutor, a plataforma oferece informações sobre habilitação em dia, cursos de direção segura, desempenho em avaliações e nos testes do simulador de direção, cursos de coaching de direção defensiva, testes de manobra e estacionamento, testes de ponto cego, notas em formação comportamental e engajamento no programa Motor On Mobile Off, além de documentação e exames médicos.

CAPACITAÇÃO
A capacitação conta com seis pilares para motoristas e frotas, que integram o programa junto à prática dos treinamentos e inspeções aos condutores e veículos.
Pilar 1. Certificação do Motorista: treinamento composto por dez conselhos de direção segura, prática com o simulador de direção, teste de estacionamento, teste de ponto cego, coaching behind the wheel (8 horas de acompanhamento e avaliação dos dez conselhos).
Pilar 2. Certificação do Veículo: inspeção e certificação veicular com 31 itens de segurança e 7 itens ambientais.
Pilar 3. Curso Comportamental para os Motoristas: cortesia diária, obrigado, economize as palavras, planejamento diário, cidadão global e mídias sociais, saída honrosa, pedido de desculpas, credibilidade, capacidade de ouvir, uso do celular, confrontos e cortesias, personalidades e mensagens não verbais falam mais por você.
Pilar 4. Seção de Engajamento MOMO (Motor On, Mobile Off): para banir o uso de telefone ao volante, fixando na cabeça dos participantes os riscos dessa prática.
Pilar 5. Como Estou Dirigindo: utilização do número de telefone para receber, monitorar e analisar as reclamações.
Pilar 6. Certificação Médica.

O programa de segurança ‘Direção Segura com Selo’ é composto por três pilares:
Designação Descrição
Plataforma de gestão online Para monitorar o treinamento de motoristas e inspeção de veículos.
Capacitação Realização de treinamentos práticos e teóricos.
Selo Atestar a conformidade com os requisitos do programa.

Durante o processo de formação no programa, são realizadas todas as avaliações. Com 80% de aprovação do motorista e 100% de aprovação do veículo, ambos recebem o Selo, que deve ser posicionado em local de boa visibilidade no veículo, de forma que o condutor tenha orgulho de exibir esta marca. 

SELO
O Selo de Segurança é implementado a partir da formação dos motoristas e a inspeção veicular, com o objetivo de otimizar a eficiência dos veículos e garantir a segurança dos condutores por meio de treinamento e de manutenção preventiva. Uma boa sugestão é utilizar uma lista de verificação, composta por uma série de itens de segurança, que vão desde a documentação do veículo e do condutor até as condições gerais do veículo (luzes, retrovisores, pneus, freios, entre outros).
Durante o processo de formação no programa, são realizadas todas as avaliações. Com 80% de aprovação do motorista e 100% de aprovação do veículo, ambos recebem o Selo, que deve ser posicionado em local de boa visibilidade no veículo, de forma que o condutor tenha orgulho de exibir esta marca.
Trata-se de uma marca de confiança relacionada ao trânsito seguro e ao cuidado
ambiental, que vai ao encontro de um desejo das empresas de atestar que estão transportando e utilizando técnicas de direção defensiva com veículos que cumprem com os requisitos de segurança.

Caberá a liderança garantir o cumprimento dos procedimentos do programa, assegurando que todos os funcionários que conduzem os veículos da companhia recebam as orientações adequadas sobre os cuidados com o veículo, noções básicas de direção defensiva e procedimentos seguros.

EFICÁCIA
A ferramenta pode contribuir para a redução de mais de 30% do número de acidentes, fortalecer a cultura em segurança da organização e reduzir o consumo de combustíveis. Caberá à liderança garantir o cumprimento dos procedimentos do programa, assegurando que todos os funcionários que conduzem os veículos da companhia recebam as orientações adequadas sobre os cuidados com o veículo, noções básicas de direção defensiva e procedimentos seguros. Também é importante estabelecer um cronograma de implementação, para garantir que 100% da frota e dos condutores sejam impactados.
Contudo, os treinamentos periódicos são ferramentas fundamentais para permitir que os funcionários das companhias relembrem técnicas de direção defensiva, promovendo uma mudança de comportamento e incentivando a cultura de segurança no trânsito.

A ferramenta pode contribuir para a redução de mais de 30% do número de acidentes, fortalecer a cultura em segurança da organização e reduzir o consumo de combustíveis.

1 World Health Organization. Global Status Report on Road Safety, 2013: supporting a decade of action. Waiselfisz, Julio J. Mapa da Violência, 2013: Acidentes de trânsito e motocicletas. Rio de Janeiro, 2013

Referências Bibliográficas:
Araújo, A.M. (2016). Guia Prático da Liderança pela Segurança – 39 ações de aplicação imediata para alavancar e manter a cultura de segurança – Treinamento em pílulas: Simulador de Direção Defensiva, 25. São Paulo.
Araújo, A.M. (2016). Guia Prático da Liderança pela Segurança – 39 ações de aplicação imediata para alavancar e manter a cultura de segurança – Direção Defensiva, 34. São Paulo.
Araújo, A. M. (2014). Faça a diferença – Seja líder em Saúde e Segurança – Programa Test Drive, 159. São Paulo.
Waiselfisz, Julio J. (2013). Mapa da Violência. Acidentes de trânsito e motocicletas. Rio de Janeiro, 2013. Available: http://www.mapadaviolencia.org.br/pdf2013 /mapa2013_transito.pdf [Accessed 01-06-2015]
World Health Organization (2013). Global Status Report on Road Safety. Supporting a Decade of Action. Suíça. Available: http://www.who.int/violence_injury_prevention /road_safety_status /2013 /en /[Accessed 01-06-2015]

 

 

  • INVESTIGAÇÃO E ANÁLISE DE ACIDENTES, QUASE-ACIDENTES E PRÉ-ACIDENTES – FATORES HUMANOS (5.ªed.)

    INVESTIGAÇÃO E ANÁLISE DE ACIDENTES, QUASE-ACIDENTES E PRÉ-ACIDENTES – FATORES HUMANOS (5.ªed.)

    28 horas on-line, síncronas, ajustadas às suas necessidades
    1.ª Semana: 27 e 28 abril 2021; 2.ª Semana: 4 e 5 de maio de 2021| 9h30 às 17h30

  • FATOR HUMANO – COMPLEMENTARIDADE E INDEPENDÊNCIA ENTRE SAFETY I & SAFETY II RESULTA EM SAFETY III

    FATOR HUMANO – COMPLEMENTARIDADE E INDEPENDÊNCIA ENTRE SAFETY I & SAFETY II RESULTA EM SAFETY III

    A abordagem Safety I baseada pela gestão de eventos que dão errado, tornou-se desadequada nas organizações atuais, mais complexas, interdependentes e de difícil decomposição. Surge a abordagem Safety II, que gere a segurança através da avaliação, investigação e análise de eventos que dão certo. A gestão do fator humano em Safety I é apresentado como um risco, entretanto, em Safety II é visto como um recurso necessário para a resiliência do sistema. A autora realizou um estudo exploratório, durante o ano de 2019, no setor da aviação, num contexto organizacional sociotécnico onde são aplicadas as abordagens Safety I & Safety II. Entre outras conclusões, a variabilidade não esperada no exercício da atividade é uma realidade, e, as decisões e os ajustes de sucesso realizados pelos trabalhadores para dar resposta a essa variabilidade também. Assim, a autora defende que há necessidade e possibilidade de um equilíbrio complementar, embora independente, entre a abordagem Safety I & Safety II, que ela designa por Safety III. No fim do artigo, são identificadas algumas práticas que concretizam este equilíbrio.

  • Investigação e Análise de Acidentes, Quase-Acidentes e Pré-Acidentes – Fatores Humanos  (5.ªed.)

    Investigação e Análise de Acidentes, Quase-Acidentes e Pré-Acidentes – Fatores Humanos (5.ªed.)

    Formação ON-LINE
    09, 11, 16, 18 novembro 2021| 9H30 às 17H30 | 28 h

Segurança Comportamental

A revista Segurança Comportamental é uma revista técnico-científica, com carácter independente, sendo a única revista em Portugal especializada em comportamentos de segurança.

Social Share

Pagamentos

# # # #


 

Top
We use cookies to improve our website. By continuing to use this website, you are giving consent to cookies being used. More details…