DIREÇÃO DEFENSIVA: UMA ESCOLHA DE CADA EMPRESA E DE CADA CIDADÃO

08 março 2017
(0 votos)
Author :   Andreza Araújo
Indexação LATINDEX | Citar ARTIGO: Araújo, A. 2016. Direção Defensiva: Uma escolha de cada Empresa e de cada Cidadão. Revista Segurança Comportamental, 10, 6-8. Andreza Araújo | Gerente Geral de SSMA Global de Votorantim Cimentos, SA | andreza.araujo@vcimentos.com

Foi com a crença que todos os acidentes podem ser evitados, que o programa de segurança chamado ˝Direção Segura com Selo˝ foi desenvolvido. Este programa assenta em três pilares principais: 1) plataforma de gestão online; 2) capacitação e 3) selo. O primeiro pilar está essencialmente concentrado nas condições seguras e o segundo pilar nos condutores enquanto seres humanos. A formação comportamental é componente forte, tanto a nível teórico como prático. O coaching tem também lugar de destaque. Os resultados podem atingir mais de 30% de redução de acidentes.

A cada dia, o trânsito parece mais violento e a América Latina concentra os países com os maiores índices de acidentes e fatalidades. Segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 1,24 milhão de pessoas morrem nas estradas a cada ano e, se nada for feito para mudar esse cenário, a expectativa é de que o número de mortes chegue a 2,4 milhões em 2030 (1). Todos os dias, de alguma forma, fazemos parte do trânsito. Indo ao escritório, trabalhando como motoristas, dirigindo para levar nossos filhos à escola, fazendo um passeio de bicicleta no final de semana ou simplesmente atravessando a rua. Somos condutores e pedestres. Por isso, temos em nossas mãos a chance de fazer um trânsito melhor. Nosso comportamento individual pode ajudar a construir valores para um trânsito mais seguro, harmônico e justo. Trata-se, simplesmente, de uma escolha de cada motorista, de cada pedestre, de cada cidadão, de cada empresa. Foi para contribuir com essas escolhas que ajudei a colocar em prática um grande Programa de Condução Segura, em 2012, na PepsiCo América Latina - posicionada entre as maiores empresas de alimentos e bebidas do mundo. O referido programa foi batizado de “Test Drive”, composto por uma série de capacitações e treinamentos, com vistas a sensibilizar motoristas de 15 países. Já no primeiro semestre de implantação, os resultados foram surpreendentes: 8612 colaboradores capacitados, 6480 veículos inspecionados num total de 88589,1 km percorridos, somando 20301 horas de treinamento. O sucesso foi tanto que, nos anos seguintes, o programa ganhou corpo e se expandiu.
Os dez conselhos de direção segura, foco dos treinamentos, foram aprimorados com o uso de um simulador de direção defensiva, o “Drive Square Simulation System”, um sistema de simulação de direção modular e portátil que permite simular mais de 40 cenários virtuais, em que o motorista pode treinar sua capacidade de responder a mudanças repentinas e obstáculos imprevisíveis do trânsito. Para completar a dinâmica, o Coaching Behind the Wheel passou a promover o acompanhamento da rota de cada motorista por um instrutor, que analisa e corrige in loco possíveis erros cometidos pelo condutor.
Acredito firmemente que todos os acidentes podem ser evitados. Foi essa crença que me motivou a desenvolver um programa de segurança chamado ‘Direção Segura com Selo’, a partir do benchmarking da PepsiCo.
Está composto por três pilares principais:
Plataforma de gestão online - para monitorar o treinamento de motoristas e inspeção de veículos;
Capacitação - com a realização de treinamentos práticos e teóricos;
Selo - para atestar a conformidade de ambos com os requisitos do programa.

Os dez conselhos de direção segura, foco dos treinamentos, foram aprimorados com o uso de um simulador de direção defensiva, o “Drive Square Simulation System”, um sistema de simulação de direção modular e portátil que permite simular mais de 40 cenários virtuais, em que o motorista pode treinar sua capacidade de responder a mudanças repentinas e obstáculos imprevisíveis do trânsito.

PLATAFORMA
A plataforma online se fixa no gerenciamento à distância de serviços de segurança e meio ambiente para transportes em tempo real. Sua missão é registrar e oferecer visibilidade de todos os dados carregados no sistema divididos por: país, estado, placas dos veículos e motoristas. Por meio da ferramenta, cada placa de veículo contém informações sobre itens de segurança (faróis, lanternas, luz de alerta, limpador de para-brisa, espelhos, vidros, lataria, para-choque, aderência dos pneus, macaco, extintor, triângulo, chave de roda, estepe); condições internas do veículo (retrovisor interno, buzina, ar condicionado, freio de mão, câmbio de marcha, luz interna, cintos de segurança, acionamento dos vidros), além de documentação.
Já no item condutor, a plataforma oferece informações sobre habilitação em dia, cursos de direção segura, desempenho em avaliações e nos testes do simulador de direção, cursos de coaching de direção defensiva, testes de manobra e estacionamento, testes de ponto cego, notas em formação comportamental e engajamento no programa Motor On Mobile Off, além de documentação e exames médicos. Na opção ambiental, o usuário da plataforma visualiza as condições de câmbio, temperatura, ar condicionado, fuga de combustíveis, aceleração e medições quanto à emissão de fumaça do escapamento. Ao final, gráficos de desempenho em todos os quesitos facilitam um “raio x” mais rápido da performance de motoristas e frota.

Já no item condutor, a plataforma oferece informações sobre habilitação em dia, cursos de direção segura, desempenho em avaliações e nos testes do simulador de direção, cursos de coaching de direção defensiva, testes de manobra e estacionamento, testes de ponto cego, notas em formação comportamental e engajamento no programa Motor On Mobile Off, além de documentação e exames médicos.

CAPACITAÇÃO
A capacitação conta com seis pilares para motoristas e frotas, que integram o programa junto à prática dos treinamentos e inspeções aos condutores e veículos.
Pilar 1. Certificação do Motorista: treinamento composto por dez conselhos de direção segura, prática com o simulador de direção, teste de estacionamento, teste de ponto cego, coaching behind the wheel (8 horas de acompanhamento e avaliação dos dez conselhos).
Pilar 2. Certificação do Veículo: inspeção e certificação veicular com 31 itens de segurança e 7 itens ambientais.
Pilar 3. Curso Comportamental para os Motoristas: cortesia diária, obrigado, economize as palavras, planejamento diário, cidadão global e mídias sociais, saída honrosa, pedido de desculpas, credibilidade, capacidade de ouvir, uso do celular, confrontos e cortesias, personalidades e mensagens não verbais falam mais por você.
Pilar 4. Seção de Engajamento MOMO (Motor On, Mobile Off): para banir o uso de telefone ao volante, fixando na cabeça dos participantes os riscos dessa prática.
Pilar 5. Como Estou Dirigindo: utilização do número de telefone para receber, monitorar e analisar as reclamações.
Pilar 6. Certificação Médica.

O programa de segurança ‘Direção Segura com Selo’ é composto por três pilares:
Designação Descrição
Plataforma de gestão online Para monitorar o treinamento de motoristas e inspeção de veículos.
Capacitação Realização de treinamentos práticos e teóricos.
Selo Atestar a conformidade com os requisitos do programa.

Durante o processo de formação no programa, são realizadas todas as avaliações. Com 80% de aprovação do motorista e 100% de aprovação do veículo, ambos recebem o Selo, que deve ser posicionado em local de boa visibilidade no veículo, de forma que o condutor tenha orgulho de exibir esta marca. 

SELO
O Selo de Segurança é implementado a partir da formação dos motoristas e a inspeção veicular, com o objetivo de otimizar a eficiência dos veículos e garantir a segurança dos condutores por meio de treinamento e de manutenção preventiva. Uma boa sugestão é utilizar uma lista de verificação, composta por uma série de itens de segurança, que vão desde a documentação do veículo e do condutor até as condições gerais do veículo (luzes, retrovisores, pneus, freios, entre outros).
Durante o processo de formação no programa, são realizadas todas as avaliações. Com 80% de aprovação do motorista e 100% de aprovação do veículo, ambos recebem o Selo, que deve ser posicionado em local de boa visibilidade no veículo, de forma que o condutor tenha orgulho de exibir esta marca.
Trata-se de uma marca de confiança relacionada ao trânsito seguro e ao cuidado
ambiental, que vai ao encontro de um desejo das empresas de atestar que estão transportando e utilizando técnicas de direção defensiva com veículos que cumprem com os requisitos de segurança.

Caberá a liderança garantir o cumprimento dos procedimentos do programa, assegurando que todos os funcionários que conduzem os veículos da companhia recebam as orientações adequadas sobre os cuidados com o veículo, noções básicas de direção defensiva e procedimentos seguros.

EFICÁCIA
A ferramenta pode contribuir para a redução de mais de 30% do número de acidentes, fortalecer a cultura em segurança da organização e reduzir o consumo de combustíveis. Caberá à liderança garantir o cumprimento dos procedimentos do programa, assegurando que todos os funcionários que conduzem os veículos da companhia recebam as orientações adequadas sobre os cuidados com o veículo, noções básicas de direção defensiva e procedimentos seguros. Também é importante estabelecer um cronograma de implementação, para garantir que 100% da frota e dos condutores sejam impactados.
Contudo, os treinamentos periódicos são ferramentas fundamentais para permitir que os funcionários das companhias relembrem técnicas de direção defensiva, promovendo uma mudança de comportamento e incentivando a cultura de segurança no trânsito.

A ferramenta pode contribuir para a redução de mais de 30% do número de acidentes, fortalecer a cultura em segurança da organização e reduzir o consumo de combustíveis.

1 World Health Organization. Global Status Report on Road Safety, 2013: supporting a decade of action. Waiselfisz, Julio J. Mapa da Violência, 2013: Acidentes de trânsito e motocicletas. Rio de Janeiro, 2013

Referências Bibliográficas:
Araújo, A.M. (2016). Guia Prático da Liderança pela Segurança – 39 ações de aplicação imediata para alavancar e manter a cultura de segurança – Treinamento em pílulas: Simulador de Direção Defensiva, 25. São Paulo.
Araújo, A.M. (2016). Guia Prático da Liderança pela Segurança – 39 ações de aplicação imediata para alavancar e manter a cultura de segurança – Direção Defensiva, 34. São Paulo.
Araújo, A. M. (2014). Faça a diferença – Seja líder em Saúde e Segurança – Programa Test Drive, 159. São Paulo.
Waiselfisz, Julio J. (2013). Mapa da Violência. Acidentes de trânsito e motocicletas. Rio de Janeiro, 2013. Available: http://www.mapadaviolencia.org.br/pdf2013 /mapa2013_transito.pdf [Accessed 01-06-2015]
World Health Organization (2013). Global Status Report on Road Safety. Supporting a Decade of Action. Suíça. Available: http://www.who.int/violence_injury_prevention /road_safety_status /2013 /en /[Accessed 01-06-2015]

 

 

  • FATOR HUMANO – COMPLEMENTARIDADE E INDEPENDÊNCIA ENTRE SAFETY I & SAFETY II RESULTA EM SAFETY III

    FATOR HUMANO – COMPLEMENTARIDADE E INDEPENDÊNCIA ENTRE SAFETY I & SAFETY II RESULTA EM SAFETY III

    A abordagem Safety I baseada pela gestão de eventos que dão errado, tornou-se desadequada nas organizações atuais, mais complexas, interdependentes e de difícil decomposição. Surge a abordagem Safety II, que gere a segurança através da avaliação, investigação e análise de eventos que dão certo. A gestão do fator humano em Safety I é apresentado como um risco, entretanto, em Safety II é visto como um recurso necessário para a resiliência do sistema. A autora realizou um estudo exploratório, durante o ano de 2019, no setor da aviação, num contexto organizacional sociotécnico onde são aplicadas as abordagens Safety I & Safety II. Entre outras conclusões, a variabilidade não esperada no exercício da atividade é uma realidade, e, as decisões e os ajustes de sucesso realizados pelos trabalhadores para dar resposta a essa variabilidade também. Assim, a autora defende que há necessidade e possibilidade de um equilíbrio complementar, embora independente, entre a abordagem Safety I & Safety II, que ela designa por Safety III. No fim do artigo, são identificadas algumas práticas que concretizam este equilíbrio.

  • Investigação e Análise de Acidentes, Quase-Acidentes e Pré-Acidentes – Fatores Humanos  (5.ªed.)

    Investigação e Análise de Acidentes, Quase-Acidentes e Pré-Acidentes – Fatores Humanos (5.ªed.)

    Formação ON-LINE
    1.ª semana: 27 e 28 abril 2021; 2.ª semana: 4 e 5 de maio de 2021| 9H30 às 17H30 | 28 h

  • INVESTIGAÇÃO DE UM ACIDENTE DE TRABALHO USANDO FERRAMENTAS DE MELHORIA CONTÍNUA. Um caso real numa operação de logística

    INVESTIGAÇÃO DE UM ACIDENTE DE TRABALHO USANDO FERRAMENTAS DE MELHORIA CONTÍNUA. Um caso real numa operação de logística

    Conhecer de forma aprofundada o acidente ou o problema, estimular o seu debate, utilizando ferramentas de melhoria contínua, resulta na identificação de causas raiz e na aposta certeira das ações de prevenção. Ter uma visão Lean sobre o problema, conduz à melhoria, promove a diminuição de desperdício, mais produtividade e entrega de mais valor para o cliente interno e externo. Segurança, melhoria contínua e logística, são aqui explanadas com um caso real de investigação de um acidente de trabalho ocorrido numa área de operações de logística.

     

Segurança Comportamental

A revista Segurança Comportamental é uma revista técnico-científica, com carácter independente, sendo a única revista em Portugal especializada em comportamentos de segurança.

Social Share

Pagamentos

# # # #


 

Top
We use cookies to improve our website. By continuing to use this website, you are giving consent to cookies being used. More details…