SC EDIÇÃO 3

12 abril 2017
(0 votos)
Author :   Vários
Preço:6,90 (Papel); 5,00 (Digital) | 2011. Revista Segurança Comportamental, 3, 1-48 Capa: JOSÉ LUIS FORTE | Inspector-Geral da Autoridade para as Condições de Trabalho

SUMÁRIO 3
TRABALHO
CONSTRUÇÃO | 4
Gerir comportamentos para melhorar a segurança
Abel Pinto e Ana Cristina Martins
INDÚSTRIA | 8
Como reduzir a sinistralidade no trabalho numa agro-indústria? O exemplo de um caso real
César Augusto
SAÚDE | 12
Stress, Burnout e desordens emocionais em profissionais de saúde de oncologia
João Paulo Pereira, Joana Rodrigues, Maria João Cunha e Santiago Gascon
OUTROS SECTORES | 16
Ser bombeiro: implicações para a sua saúde
Dália Marcelino

GRANDE ENTREVISTA (Acesso gratuito)
Grande Entrevista com JOSÉ LUIS FORTE | 21
Inspector-Geral da Autoridade para as Condições de Trabalho

SOCIEDADE
FAMÍLIA | 19
A internet e a criança!
Paulo Zenida
ESCOLA | 26
Os ambientes virtuais de aprendizagem colaborativa na promoção da prevenção e segurança em contexto educativo
Orlando Queirós
SAÚDE | 28
A gripe sazonal: breve revisão sobre as causas, formas de transmissão, métodos para evitar o contágio e peso social da doença
Luís Mendonça Galaio e Ema Sacadura Leite
AMBIENTE | 30
Produção, segurança e ambiente
Paulo Granjo
ESTRADA | 32
O novo plano europeu de segurança rodoviária
Luís Miguel Pereira Farinha

CONSIDERAÇÕES TEÓRICO-PRÁTICAS
PREVENÇÃO DE RISCOS PSICOSSOCIAIS NO TRABALHO: COMPORTAMENTO E COMPETÊNCIAS DOS GESTORES | 34
João Aguiar Coelho
STRESS E IMUNIDADE: UMA VISÃO HOLÍSTICA PARA O INDIVÍDUO | 37
Ema Sacadura Leite, António de Sousa Uva e Luís Mendonça Galaio
A IMPORTÂNCIA DO GRUPO PARA O BEM-ESTAR NO TRABALHO: UM ESTUDO COM POLÍCIAS | 40
Sónia P. Gonçalves
INFLUÊNCIAS DAS CRENÇAS E ATITUDES RODOVIÁRIAS ENQUANTO DETERMINANTES DA SINISTRALIDADE | 42
António Surrador, Soraia Jamal, Petra Marques, Maria José Fonseca e Daniela Freixo

BREVES | 45

Pay to read more
  • SISTEMA CEREBRAL, HÁBITOS, RESPIRAÇÃO E STRESSE

    SISTEMA CEREBRAL, HÁBITOS, RESPIRAÇÃO E STRESSE

    Para cada ação realizada pela primeira vez, o cérebro constrói um “caminho neuronal”. Perante a repetição dessa ação, o cérebro vai entender que aquela ação é necessária, sendo desta forma reforçado o caminho neuronal, através da passagem de impulsos elétricos/químicos recorrentes e constantes, tornando-se um automatismo, passando a informação do neocórtex para o cérebro dos mamíferos inferiores ou réptiliano, responsáveis pelos automatismos e hábitos. Existe um circuito neuronal que causa ansiedade quando respiramos de uma determinada forma e tranquilidade quando respiramos de outra. É neste ponto que entra a reeducação respiratória. Um indivíduo reeducado é um indivíduo com mais vitalidade e capacidade de resposta aos desafios e pressões externas, como por exemplo perante um contexto causador de stresse.

    Pay to read more

  • CONFIABILIDADE HUMANA NA SEGURANÇA. HÁ COMO PREVENIR AS VIOLAÇÕES?

    CONFIABILIDADE HUMANA NA SEGURANÇA. HÁ COMO PREVENIR AS VIOLAÇÕES?

    É complicado compreender as recompensas de se trabalhar com segurança e com confiabilidade (Behavior-Based Reliability), já que estamos a trabalhar para não ocorrer nada, não ocorrer lesões, não ocorrer acidentes. Qualquer organização que pretenda evoluir no seu desempenho e construir a sua sustentabilidade, deve esforçar-se para reduzir os acidentes, especialmente através do potencial da falha humana. Deve ser desenvolvido um programa específico para tratar as violações, associado ao organismo vivo cognitivo, emotivo e relacional, característico daquele contexto. Há várias soluções aplicadas aos vários tipos de violações: rotineiras, optimizadoras, situacionais e excepcionais.

    Pay to read more

  • A LIDERANÇA EFETIVA EM SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

    A LIDERANÇA EFETIVA EM SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

    Para que se concretize a efetividade da liderança em segurança e saúde é necessário, entre outros, que haja inteligência emocional no seu desempenho, tenha perfeito conhecimento dos riscos e da sua magnitude, participe na implementação de ações que comprometem todos os envolvidos, comunique de forma positiva e eficaz. Os líderes serão os elementos influenciadores da organização que, em função da visão e missão traçadas, permitirão que os seus seguidores vivenciem os valores da liderança, se inspirem e se motivem na realização das suas tarefas, através de práticas seguras, melhorando assim a cultura de segurança da empresa.

    Pay to read more

Segurança Comportamental

A revista Segurança Comportamental é uma revista técnico-científica, com carácter independente, sendo a única revista em Portugal especializada em comportamentos de segurança.

Social Share

Pagamentos

# # # #


 

Top
We use cookies to improve our website. By continuing to use this website, you are giving consent to cookies being used. More details…