SUMÁRIO

CONSIDERAÇÕES TEÓRICAS

07 | DEPRESSÃO LABORAL
A depressão laboral: alguns contributos para a sua compreensão
Nuno Álvaro Caneca Murcho

14 | BURNOUT
Análise bibliomérica de publicações sobre “síndrome de burnout” na base scopus
Diego Prata; Romeu Neto; Elias Júnior; Virgínia Gonçalves

CONSIDERAÇÕES PRÁTICAS

23 | DOENÇAS PROFISSIONAIS
Investigação e análise de doenças profissionais, na perspetiva da higiene do trabalho
Natividade Gomes Augusto

36 | LIDERANÇA
O papel do líder na cultura de segurança
Camila Bounassar

42 | HOP - HUMAN OPERATIONAL PERFORMANCE
Nosso destino é acertar!
José L. Lopes Alves

QUE FUTURO …

51 | UBERIZAÇÃO
O meu chefe é um algoritmo: reflexões preliminares sobre a uberização do trabalho
João Areosa

58 | TELETRABALHO
Teletrabalho e saúde mental em tempos de pandemia
Fátima Macedo

66 | BEHAVIOR BASED LEAN
Gestão de melhoria contínua baseado em comportamentos - BBL (Behavior Based Lean)
Natividade G. Augusto; César Petrónio Augusto

A gestão Lean através de comportamentos, designada Behavior Based Lean – BBL ® vai beber conhecimento à engenharia e às ciências sociais. Implementar as ferramentas Lean não é suficiente para garantir o sucesso a longo prazo. A maioria dos programas de melhoria contínua falham na sua implementação sustentável devido a fraca liderança, falta de lean awareness, resistência à mudança, falhas na gestão de falhas humanas, comunicação inadequada entre departamentos, entre outros. Algumas empresas pioneiras nesta área já estão a reduzir e a eliminar acidentes de trabalho, defeitos, desperdícios e ineficiências, implementando ferramentas Lean através da gestão de comportamentos. É objetivo deste artigo apresentar os princípios fundamentais e as várias fases para a implementação de um programa de melhoria contínua baseado em comportamentos, com implicações em melhorias nos sistemas de gestão, incluindo o de gestão de segurança e saúde no trabalho.

Conhecer de forma aprofundada o acidente ou o problema, estimular o seu debate, utilizando ferramentas de melhoria contínua, resulta na identificação de causas raiz e na aposta certeira das ações de prevenção. Ter uma visão Lean sobre o problema, conduz à melhoria, promove a diminuição de desperdício, mais produtividade e entrega de mais valor para o cliente interno e externo. Segurança, melhoria contínua e logística, são aqui explanadas com um caso real de investigação de um acidente de trabalho ocorrido numa área de operações de logística.

 

Em tempos de crise económica, os gestores e os técnicos têm de pensar que, de forma gratuita, podem corrigir os comportamentos de risco, e desta forma reduzir de forma esmagadora os números de acidentes.

SUMÁRIO 9

05 | SOCIEDADE
06 |FAMÍLIA
Comportamentos de prevenção: acidentes em casa com bebés e crianças
Sónia P. Gonçalves
08 | ESCOLA
Brincar no espaço de jogo e recreio escolar: entre a (in)segurança e o risco
Amália Rebolo Marques

12 | TRABALHO
13 | SETOR CALL CENTRES
Riscos psicossociais em call centres
Isabel Maria Bonito Roque
16 | SETOR ELÉTRICO
Promover a consciêncialização em riscos elétricos
Elias do Nascimentos Melo Filho
18 | SETOR LOGÍSTICO
As causas raiz na investigação e análise de incidentes de trabalho
César Petrónio Augusto

20 | GRANDE ENTREVISTA (acesso gratuito)
Juliana Bley

28 | CONSIDERAÇÕES TEÓRICO-PRÁTICAS
29 | GESTÃO DA EMERGÊNCIA - Desenvolvimento de exercícios
José Goulão Marques
34 | PSICODINÂMICA DO TRABALHO
João Areosa & Paulo Marques Alves
38 | PERCEPÇÃO HUMANA E PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO: CONTRIBUIÇÕES PSICOLÓGICAS
Débora Brandalise Bueno
40 | OS DESAFIOS DA ANDRAGOGIA
Nuno Queiroz de Andrade

42 | NOTICIAS BREVES

SUMÁRIO 3
TRABALHO
CONSTRUÇÃO | 4
Gerir comportamentos para melhorar a segurança
Abel Pinto e Ana Cristina Martins
INDÚSTRIA | 8
Como reduzir a sinistralidade no trabalho numa agro-indústria? O exemplo de um caso real
César Augusto
SAÚDE | 12
Stress, Burnout e desordens emocionais em profissionais de saúde de oncologia
João Paulo Pereira, Joana Rodrigues, Maria João Cunha e Santiago Gascon
OUTROS SECTORES | 16
Ser bombeiro: implicações para a sua saúde
Dália Marcelino

GRANDE ENTREVISTA (Acesso gratuito)
Grande Entrevista com JOSÉ LUIS FORTE | 21
Inspector-Geral da Autoridade para as Condições de Trabalho

SOCIEDADE
FAMÍLIA | 19
A internet e a criança!
Paulo Zenida
ESCOLA | 26
Os ambientes virtuais de aprendizagem colaborativa na promoção da prevenção e segurança em contexto educativo
Orlando Queirós
SAÚDE | 28
A gripe sazonal: breve revisão sobre as causas, formas de transmissão, métodos para evitar o contágio e peso social da doença
Luís Mendonça Galaio e Ema Sacadura Leite
AMBIENTE | 30
Produção, segurança e ambiente
Paulo Granjo
ESTRADA | 32
O novo plano europeu de segurança rodoviária
Luís Miguel Pereira Farinha

CONSIDERAÇÕES TEÓRICO-PRÁTICAS
PREVENÇÃO DE RISCOS PSICOSSOCIAIS NO TRABALHO: COMPORTAMENTO E COMPETÊNCIAS DOS GESTORES | 34
João Aguiar Coelho
STRESS E IMUNIDADE: UMA VISÃO HOLÍSTICA PARA O INDIVÍDUO | 37
Ema Sacadura Leite, António de Sousa Uva e Luís Mendonça Galaio
A IMPORTÂNCIA DO GRUPO PARA O BEM-ESTAR NO TRABALHO: UM ESTUDO COM POLÍCIAS | 40
Sónia P. Gonçalves
INFLUÊNCIAS DAS CRENÇAS E ATITUDES RODOVIÁRIAS ENQUANTO DETERMINANTES DA SINISTRALIDADE | 42
António Surrador, Soraia Jamal, Petra Marques, Maria José Fonseca e Daniela Freixo

BREVES | 45

Sub-Diretor do Conselho Editorial: licenciado em Engenharia Mecânica (ramo de produção), pelo Instituto Superior Técnico. É Técnico Superior de Higiene e Segurança no Trabalho e possui um "Fast-Track" MBA, atribuído pelo Instituto Superior de Economia e Gestão. Tem desenvolvido a sua carreira em empresas multinacionais dos setores Químico, Alimentar, Farmacêutico e da Embalagem, tendo desempenhado as funções de Gestor de Projeto, Manager de HST, Diretor de Produção/Operações e Diretor de Manutenção e Melhoria Contínua. É formador de excelência e melhoria contínua na gestão, onde a Segurança Comportamental se enquadra. É sub-diretor do Conselho Editorial da "Revista Segurança Comportamental". Atualmente desempenha as funções de "Operational Excelllence Specialist", no grupo farmacêutico Vifor Pharma, uma multinacional do setor farmacêutico.

A investigação e análise de incidentes de trabalho deve chegar às causas raiz, para que as ações de prevenção sejam certeiras. Assim, os métodos a utilizar devem ser simples mas potentes. Este artigo vai ao encontro da complementaridade entre o diagrama de Ishikawa e a análise why-why, passando pela técnica de brainstorming.
Apresenta-se um caso prático do setor da logística, onde as causas imediatas apontavam para falha humana, mas as causas raiz vieram provar ser falhas da organização/gestão.

Segurança Comportamental

A revista Segurança Comportamental é uma revista técnico-científica, com carácter independente, sendo a única revista em Portugal especializada em comportamentos de segurança.

Social Share

Pagamentos

# # # #


 

Top
We use cookies to improve our website. By continuing to use this website, you are giving consent to cookies being used. More details…