«Os riscos psicossociais ainda são uma realidade um pouco desconhecida nas empresas, mas a ACT não poderá ser tolerante, principalmente nas grandes empresas.»

A segurança não deve insistir nas condições quando as causas são os comportamentos. A segurança comportamental é um tema que poucos dominam e a maioria das empresas não a abordam de forma correta.

Lean People da segurança e saúde no trabalho, torna as empresas mais competitivas através da segurança e saúde num mercado cada vez mais difícil, deixando de ser uma opção para se tornar uma obrigatoriedade.

Quando as organizações fixam para si o objetivo de atingir os “zero acidentes”, têm que contemplar no sistema de gestão de segurança, a cultura nacional, organizacional e de segurança. Neste artigo é apresentado um modelo conceptual, a partir do modelo de cultura nacional de Hofsted (1991), do modelo de reciprocidade de cultura de segurança de Cooper (2002), tendo-se cruzado as dimensões da cultura nacional com as dimensões da cultura de segurança. Será necessário testar empiricamente o modelo.A metodologia utilizada para a realização das avaliações psicossociais tem caráter interdisciplinar. É uma tentativa de identificar sintomas presentes ou latentes de transtornos mentais e comportamentais com base no referencial teórico-científico do psicólogo, em âmbito de contexto de vida do trabalhador, fora e dentro da empresa. É aplicada a trabalhadores que atuam em espaços confinados e trabalhos em altura.

SUMÁRIO 10

06 | SOCIEDADE
06 | CONDUÇÃO/DIREÇÃO DEFENSIVA
Condução/direção defensiva: uma escolha de cada empresa e de cada cidadão
Andreza Araújo
09 | RESPONSABILIDADE SOCIAL
Saúde e segurança: um desafio societal
Mónica Freitas, Ivone Costa

13 | TRABALHO
13 | SETOR CALL CENTRES
Riscos psicossociais em contact centres portugueses
Isabel Roque
15 | SETOR INDUSTRIAL
Desenvolvendo cultura de segurança por meio de oficina de melhoria das condições de trabalho
Gilmar Roberto Tavares, Luciano Nadolny
18 | SETOR INDUSTRIAL
Estudo de caso sobre a eficácia de programas de segurança comportamental
Mariana Cassola Theobald
22 | SETOR FERROVIÁRIO
O erro humano e mindfulness
Ángel Martínez Ortiz, Francisco Ortiz Nasarre
24 | SETOR AUTOMÓVEL
Comportamentos seguros numa empresa do setor da indústria automóvel
Maria Manuel Crispim, Anabela Correia

28 | CONSIDERAÇÕES TEÓRICO-PRÁTICAS
28 | CULTURA DE SEGURANÇA
O impacto dos fatores culturais na cultura de segurança e a proliferação dos riscos psicossociais
Daniela Lima, José Manuel Palma - Oliveira, Miguel Pereira Lopes
31 | INDICADORES
Gestão cruzada dos indicadores em segurança do trabalho aplicado ao desenvolvimento de uma cultura de produção segura
Maria Quaresma de Araújo
34 | EDUCAÇÃO
Repensando os métodos de educação para o comportamento seguro
Juliana Bley
37 | NORMA ISO 45001
Norma ISO 45001 e o programa BBS (behavior based safety) português
Natividade Gomes Augusto
44 | RISCOS PSICOSSOCIAIS
Metodologia de avaliação psicossocial em saúde e segurança no trabalho
Graziela Alberici

 

Para incentivar comportamentos seguros numa empresa do setor automóvel foram identificados fatores que favorecem e dificultam estes atos. As estratégias identificadas para eliminar ou minimizar os fatores de obstáculos são: área autónoma, superiores hierárquicos “darem exemplos”, definir processos, haver penalizações, cultura, evitar a benevolência e formação.

Pág. 3 de 3

Segurança Comportamental

A revista Segurança Comportamental é uma revista técnico-científica, com carácter independente, sendo a única revista em Portugal especializada em comportamentos de segurança.

Social Share

Pagamentos

# # # #


 

Top
We use cookies to improve our website. By continuing to use this website, you are giving consent to cookies being used. More details…