É complicado compreender as recompensas de se trabalhar com segurança e com confiabilidade (Behavior-Based Reliability), já que estamos a trabalhar para não ocorrer nada, não ocorrer lesões, não ocorrer acidentes. Qualquer organização que pretenda evoluir no seu desempenho e construir a sua sustentabilidade, deve esforçar-se para reduzir os acidentes, especialmente através do potencial da falha humana. Deve ser desenvolvido um programa específico para tratar as violações, associado ao organismo vivo cognitivo, emotivo e relacional, característico daquele contexto. Há várias soluções aplicadas aos vários tipos de violações: rotineiras, optimizadoras, situacionais e excepcionais.

Pay to read more

Os DCDS`s são uma ferramenta educativa que procura aumentar as capacidades dos trabalhadores face à segurança e saúde. A aplicação na prática desta ferramenta deverá ser planeada de forma estruturada e concertada com o programa de segurança e saúde comportamental. Apresentamos quatro passos básicos para que a sua concretização seja eficaz e eficiente: - Caracterização do público; - Definição do objectivo; - Escolha de métodos e técnicas, e por último; - Escolha do tema.

Pay to read more

O exemplo prático do sector eléctrico mostra que os resultados visivelmente significativos em segurança só são conseguidos através do investimento no desenvolvimento da cultura de segurança utilizando um programa comportamental, baseado em diálogo, fundamentado na interdependência, com foco educativo e no desenvolvimento das competências técnicas, geridas pelo SGSST.

Pay to read more

A idade dos programas comportamentais voltados para a segurança e saúde ocupacional gira em torno de 30 ou 40 anos, aproximadamente. Com esta maturidade, já se consegue identificar claramente, com base em muitas e muitas experiências, o que se precisa de fazer para um programa comportamental se tornar um desastre. Sabemos, felizmente, o que fazer ou o que não fazer para dar certo ou dar errado, para cada tipo de contexto laboral existente. Este texto destina-se a apresentar dois tópicos que são chave para o sucesso de um programa comportamental. Sem eles, ou com eles mas sem qualidade, o programa pode se tornar apenas um sonho, com custos irrecuperáveis.

Pay to read more

Num dos setores mais perigosos, como é o setor elétrico, é obrigatório existir disciplina operacional. As condições seguras são a base, mas não chegam para criarem barreiras à ocorrência de acidentes de trabalho e no limite à morte destes trabalhadores.

Pay to read more

SUMÁRIO 4
TRABALHO
INDÚSTRIA - SECTOR ELÉCTRICO | 4
Mudança cultural baseada no comportamento de segurança: uma experiência no sector eléctrico brasileiro
José Luiz Alves, Luiz de Miranda Junior
INDÚSTRIA - EMERGÊNCIA | 8
Emergência na indústria
Carlos Dias Ferreira
INDÚSTRIA - SECTOR METALOMECÂNICO | 12
Maturidade de segurança na indústria de metalomecânica: dados de um estudo de caso
Hernâni Veloso Neto
OUTROS - SECTOR BANCÁRIO | 16
Assédio moral no local de trabalho: o sector bancário português
Ana Teresa Verdasca

GRANDE ENTREVISTA (Acesso gratuito)
Grande Entrevista com IWAN BRUNNER | 22
Director-Geral da SCHINDLER Portugal

SOCIEDADE
FAMÍLIA | 19
A violência doméstica: reflexão para uma intervenção
Elsa Montoya
ESCOLA | 26
Um olhar sobre a violência na escola: revisitando o fenómeno do Bullying
Paula Paulino
SAÚDE PÚBLICA | 28
Ansiedade e depressões tendem a aumentar nos desempregados com mais de 50 anos
Rita Borges das Neves
ESTRADA | 30
O contributo do comportamento para a segurança rodoviária
Diogo Júdice, Luís Farinha

CONSIDERAÇÕES TEÓRICO-PRÁTICAS
EM PORTUGAL, A SEGURANÇA NO LOCAL DE TRABALHO É RELEGADA PARA SEGUNDO PLANO PELAS PRESSÕES DE NEGÓCIO, SEGUNDO ESTUDO DA DUPONT SUSTAINABLE SOLUTIONS | 32
Caroline Pajot
DIÁLOGOS COMPORTAMENTAIS (DIÁRIOS) DE SEGURANÇA (DCDS) | 34
Natividade Gomes Augusto, José Luiz Alves
O VISÍVEL E O INVISÍVEL NA TEMÁTICA DOS ACIDENTES DE TRABALHO | 36
João Areosa
NOVOS RISCOS SOCIAIS, VELHAS DISCUSSÕES: CAMINHANDO PARA UMA «DEMOCRACIA TÉCNICA» DA AVALIAÇÃO E PERCEPÇÃO DE RISCO | 40
Rui Gaspar, Teresa Costa, José Palma-Oliveira
PERCEPÇÃO DE SAÚDE E BEM-ESTAR NUMA AMOSTRA PORTUGUESA: APRESENTAÇÃO DE UM PROGRAMA DE INTERVENÇÃO EM RISCOS PSICOSSOCIAIS | 42
Ludovina Azevedo, Cecília Loureiro, Daniela Sousa, João Paulo Pereira, Maria João Pereira, Cátia Oliveira, Joaquim Almeida

BREVES | 45

Pay to read more

Vogal do Conselho Editorial: Doutorado em Engenharia pela Escola Politécnica de São Paulo (USP). Experiência industrial no Grupo Rhodia, como auditor internacional de segurança de processos. Consultor Principal na DNV – Det Norske Veritas. Responsável pelo desenvolvimento do Programa Go Safe/Mudança Orientada por Comportamento na DNV no Brasil. Diretor da Interface. Experiencia em implementação de BBS no setor industrial, nomeadamente petrolífero, tendo trabalhado BBS na Petrobás. 

Segurança Comportamental

A revista Segurança Comportamental é uma revista técnico-científica, com carácter independente, sendo a única revista em Portugal especializada em comportamentos de segurança.

Social Share

Pagamentos

# # # #


 

Top
We use cookies to improve our website. By continuing to use this website, you are giving consent to cookies being used. More details…