Lean Behavior-Based Safety é uma abordagem aprimorada de melhoria do sistema de segurança do trabalho, baseada em comportamentos, utilizando a redução do desperdício, reduzindo ou eliminando custos e tempo. Esta abordagem decorre da experiência prática de quase uma década da PROATIVO, Instituto Português, em implementação de programas BBS e pode estar focada no processo puro de gestão (ex: integração sistémica, tipo de lista de verificação, incorporação da linha de alarme de segurança-comportamental, condução de diálogos preventivos de segurança, gestão consequências PIC/NIC e formação & coaching), assim como, na gestão do contexto cultural (ex: thinking people system, líderes lean, gestão de hábitos e trabalhadores como motor).

Pay to read more

Coaching de segurança é uma metodologia que auxilia os líderes a obterem competências necessárias para atuarem como elemento de transformação da cultura. A metodologia aqui apresentada segue o modelo clássico de melhoria contínua PDCA (Plan, Do, Check, Act). Um dos factores críticos de sucesso é liderança pelo exemplo e o compromisso visível. Os líderes irão contribuir para a mudança do clima, desenvolvendo a percepção de riscos, adoção efetiva das medidas de controle e principalmente despertando em todas as pessoas a interdependência onde todos possam cuidar de si, cuidar dos outros e permitirem ser cuidados, chegando desta maneira a uma mudança de cultura.
(1) Artigo redigido em português do Brasil

Pay to read more

A fadiga é um aspeto que tende a ser menosprezado, uma vez que a sua conceptualização é de grande complexidade e de uma enorme subjetividade. Cabe ao próprio condutor tirar as devidas ilações do seu estado de cansaço e aferir se, efetivamente se encontra ou não em condições de iniciar ou prosseguir uma viagem. Por enquanto, ainda não existem equipamentos de fiscalização em utilização pelas forças de segurança capazes de diagnosticar o estado de fadiga de um condutor. O presente artigo centra-se, essencialmente, numa visão ampla do estado de sinistralidade rodoviária mundial e nacional, alertando para os vários perigos inerentes à condução, definindo e conceptualizando o conceito relativo a fadiga e elencando uma série de medidas preventivas a tomar por forma a não se incorrer no risco de condução sob efeito da fadiga.

Pay to read more

Embora a prevenção seja sempre o preferível, quando esta falha, a preparação para a intervenção em crise torna-se fundamental. Um programa estruturado de gestão de incidentes críticos permite ultrapassar os efeitos nefastos destes incidentes nos colaboradores e nas empresas, tornando a retorno à normalidade de forma mais fácil e sustentada.

Pay to read more

A formação e sensibilização em segurança, higiene e saúde ocupacional, assim como o investimento em qualificação dos recursos humanos são forçosamente factores estratégicos no sistema de prevenção.

Pay to read more

O controlo enquanto forma activa de promoção da segurança tem um efeito perverso. Este controlo é encarado pelos trabalhadores como uma crítica, uma “chamada de atenção”.

Pay to read more

As análises de risco, como uma ferramenta indispensável para atingir a segurança ocupacional, deverão incluir factores comportamentais.

Pay to read more

O risco de suicído e o suicído é um problema de saúde pública. Para a sua prevenção ser eficaz deverá a intervenção ser multidisciplinar, dirigida para o indivíduo, a família e comunidade.

Pay to read more
Pág. 1 de 3

Segurança Comportamental

A revista Segurança Comportamental é uma revista técnico-científica, com carácter independente, sendo a única revista em Portugal especializada em comportamentos de segurança.

Social Share

Pagamentos

# # # #


 

Top
We use cookies to improve our website. By continuing to use this website, you are giving consent to cookies being used. More details…