SC EDIÇÃO 4

12 abril 2017
(0 votos)
Author :   Vários
Preço:6,90 (Papel); 5,00 (Digital) | 2011. Revista Segurança Comportamental, 4, 1-48 Capa: IWAN BRUNNER | Director-Geral da SCHINDLER Portugal

SUMÁRIO 4
TRABALHO
INDÚSTRIA - SECTOR ELÉCTRICO | 4
Mudança cultural baseada no comportamento de segurança: uma experiência no sector eléctrico brasileiro
José Luiz Alves, Luiz de Miranda Junior
INDÚSTRIA - EMERGÊNCIA | 8
Emergência na indústria
Carlos Dias Ferreira
INDÚSTRIA - SECTOR METALOMECÂNICO | 12
Maturidade de segurança na indústria de metalomecânica: dados de um estudo de caso
Hernâni Veloso Neto
OUTROS - SECTOR BANCÁRIO | 16
Assédio moral no local de trabalho: o sector bancário português
Ana Teresa Verdasca

GRANDE ENTREVISTA (Acesso gratuito)
Grande Entrevista com IWAN BRUNNER | 22
Director-Geral da SCHINDLER Portugal

SOCIEDADE
FAMÍLIA | 19
A violência doméstica: reflexão para uma intervenção
Elsa Montoya
ESCOLA | 26
Um olhar sobre a violência na escola: revisitando o fenómeno do Bullying
Paula Paulino
SAÚDE PÚBLICA | 28
Ansiedade e depressões tendem a aumentar nos desempregados com mais de 50 anos
Rita Borges das Neves
ESTRADA | 30
O contributo do comportamento para a segurança rodoviária
Diogo Júdice, Luís Farinha

CONSIDERAÇÕES TEÓRICO-PRÁTICAS
EM PORTUGAL, A SEGURANÇA NO LOCAL DE TRABALHO É RELEGADA PARA SEGUNDO PLANO PELAS PRESSÕES DE NEGÓCIO, SEGUNDO ESTUDO DA DUPONT SUSTAINABLE SOLUTIONS | 32
Caroline Pajot
DIÁLOGOS COMPORTAMENTAIS (DIÁRIOS) DE SEGURANÇA (DCDS) | 34
Natividade Gomes Augusto, José Luiz Alves
O VISÍVEL E O INVISÍVEL NA TEMÁTICA DOS ACIDENTES DE TRABALHO | 36
João Areosa
NOVOS RISCOS SOCIAIS, VELHAS DISCUSSÕES: CAMINHANDO PARA UMA «DEMOCRACIA TÉCNICA» DA AVALIAÇÃO E PERCEPÇÃO DE RISCO | 40
Rui Gaspar, Teresa Costa, José Palma-Oliveira
PERCEPÇÃO DE SAÚDE E BEM-ESTAR NUMA AMOSTRA PORTUGUESA: APRESENTAÇÃO DE UM PROGRAMA DE INTERVENÇÃO EM RISCOS PSICOSSOCIAIS | 42
Ludovina Azevedo, Cecília Loureiro, Daniela Sousa, João Paulo Pereira, Maria João Pereira, Cátia Oliveira, Joaquim Almeida

BREVES | 45

Pay to read more
  • FATORES HUMANOS NAS INVESTIGAÇÕES DE ACIDENTES. O modelo ABC e ABC reverso é usado para identificar comportamentos inadequados e propor soluções em investigações

    FATORES HUMANOS NAS INVESTIGAÇÕES DE ACIDENTES. O modelo ABC e ABC reverso é usado para identificar comportamentos inadequados e propor soluções em investigações

    Após um acidente existem muito esforço para determinar as causas raiz e recomendações respetivas, no entanto, não é raro que a ocorrência se repita. O drama se torna real quando precisamos escolher as recomendações, pois cada uma deve contribuir com sua “parcela de probabilidade”. Se não analisarmos profundamente o desvio comportamental, o tipo de erro cometido e sobretudo os fatores humanos envolvidos, a chance de sucesso é muito pequena. Este artigo contém uma sugestão de um método de análise, por abordar profundamente os fatores humanos envolvidos. São apresentados alguns conceitos e definições importantes que são fundamentais para a metodologia: erros internos e externos, fatores humanos e o modelo ABC e ABC reverso.

    Pay to read more

  • SUSTENTAÇÃO DA METODOLOGIA 6S  ATRAVÉS DOS PRINCÍPIOS BBS: 6S (1-Separar; 2-Simplificar; 3-Salubrificar; 4-Sistematizar; 5-Sustentar E 6-SEGURANÇA) BBS (Behavior Based Safety)

    SUSTENTAÇÃO DA METODOLOGIA 6S ATRAVÉS DOS PRINCÍPIOS BBS: 6S (1-Separar; 2-Simplificar; 3-Salubrificar; 4-Sistematizar; 5-Sustentar E 6-SEGURANÇA) BBS (Behavior Based Safety)

    A metodologia 6S é uma abordagem sistemática de organização do trabalho e de goodhousekeeping é aplicada à produção de produtos e serviços de qualidade, sempre de forma segura. Para potencializar os resultados da metodologia 6S é obrigatório que haja a integração dos conceitos, princípios e ferramentas BBS. Foca primeiramente as condições e organização de trabalho e numa etapa seguinte o fator humano. Para cada regra deve haver pelos menos um comportamento alvo definido, no entanto, a quantidade de comportamentos alvo a monitorizar deve ser bem menor do que a quantidade de regras a implementar. O sistema de informação, comunicação, instrução e coaching deve acompanhar a implementação destas metodologias.

    Pay to read more

  • INVESTIGAÇÃO E ANÁLISE DE ACIDENTES: A ATRIBUIÇÃO CAUSAL E AS SUAS CONSEQUÊNCIAS

    INVESTIGAÇÃO E ANÁLISE DE ACIDENTES: A ATRIBUIÇÃO CAUSAL E AS SUAS CONSEQUÊNCIAS

    Este estudo tem como objetivo geral ajudar a desenvolver uma metodologia de análise de acidentes comum e rigorosa, que possa ser usada pelos técnicos de segurança, de forma a poder encontrar as causas raízes reais dessas ocorrências indesejáveis. Foi possível observar que não existe uma visão clara e consistente na utilização dos modelos teóricos de análise de acidentes, por parte dos técnicos de segurança no trabalho. Os modelos sistémico e epidemiológico parecem ser os modelos de análise de acidente, que colocam as questões mais importantes para responder de forma mais adequada às análises dos acidentes.

    Pay to read more

Segurança Comportamental

A revista Segurança Comportamental é uma revista técnico-científica, com carácter independente, sendo a única revista em Portugal especializada em comportamentos de segurança.

Social Share

Pagamentos

# # # #


 

Top
We use cookies to improve our website. By continuing to use this website, you are giving consent to cookies being used. More details…