Andragogia para formadores/facilitadores: casos generalistas e de segurança (1.ª ed.)

(1 Vote)

Holiday Inn Lisbon-Continental | Lisboa | Portugal
15 e 16 de maio de 2019 | 9H30 às 17H30 | 14 horas
Casos Práticos Generalistas e de Segurança

ENQUADRAMENTO
Os grandes avanços verificados, nos últimos anos, nas ciências da formação demonstram que o termo andragogia é uma das vias de melhoria da qualidade das práticas formativas. No entanto, a andragogia continua a ser praticamente desconhecida, e até ignorada, pela maioria dos intervenientes e atores nos processos de formação. Continua-se a dar formação a adultos segundo o método utilizado em crianças, com base na pedagogia. É preciso mudar! É preciso perceber, potencializar, ativar e focar a “matéria-prima” que existe na sala de formação, sendo esta “os participantes”, para poder haver aprendizagem efetiva, desenvolvimento, mudança e inovação nas organizações. Potencialize os recursos humanos e financeiros investidos nas ações de formação, através da andragogia. “(…) refere Natividade Augusto (2012) que nos contextos empresariais não se encontram crianças a trabalhar. Os trabalhadores são pessoas adultas, com grau de autonomia sobre a sua própria vida, e que carregam consigo uma mala de conhecimento e experiência adquirido ao longo de suas trajetórias de vida.” Andrade, N. 2014. Os desafios da andragogia. Revista SC, 9, 40-41.

OBJETIVOS
Conhecer a história, o conceito e princípios da andragógia
Conhecer a os fatores individuais e situacionais no processo de aprendizagem
Adequar as práticas educacionais e de desenvolvimento às características, necessidades e interesses dos participantes adultos
Estabelecer uma relação andragógica com os participantes na aprendizagem de adultos
Saber aplicar os modelos andragógicos ao processo de aprendizagem de adultos
Relacionar a função do andragogo com o perfil do facilitador
Conhecer a auto-aplicação das fases para facilitador
Saber aplicar os vários métodos e técnicas em dinâmicas andragógicas
Identificar os conceitos, princípios, métodos e técnicas de vários estudos de caso e saber aplicá-los a outros casos particulares.

PROGRAMA
Capítulo 1 - ANDRAGOGIA NA EDUCAÇÃO DE ADULTOS
História, definições e conceitos andragógicos
Interdisciplinaridade científica da aprendizagem
Princípios fundamentais
Benefícios e obstáculos
Capítulo 2 - APRENDIZAGEM NOS ADULTOS
Características dos adultos na aprendizagem
Princípios fundamentais da aprendizagem de adultos
Objetivos e propósitos para a aprendizagem
Processo de aprendizagem nos adultos
Facilitadores e as condicionantes na aprendizagem de adultos
Aprendizagem experiencial
Aprendizagem autodirigida
Capítulo 3 - MUDANÇA COMPORTAMENTAL E A ANDRAGOGIA
Neurociência e aprendizagem
Estrutura e fatores cognitivos
Estrutura e fatores emocionais
Processo de mudança de hábitos
Diferenças individuais e situacionais dos adultos
Capítulo 4 - MODELOS PEDAGÓGICO, HEUTAGÓGICO E ANDRAGÓGICO
Ciências que estudam a aprendizagem do ser humano
Características e diferenças entre os modelos
Particularidades do modelo andragógico
Processo de aprendizagem no modelo andragógico
Ciclo andragógico
Capítulo 5 - PAPEL DO ANDRAGOGO: FACILITADOR DE APRENDIZAGEM
Função de andragogo
Características e o perfil do facilitador
Fases para facilitador de aprendizagem
Capítulo 6 - DINÂMICAS E ATIVIDADES ANDRAGÓGICAS
Ambiente de aprendizagem andragógico
Grupo relacional andragógico
Métodos ativos na andragogia
Técnicas experienciais na andragogia
Ciclo de aprendizagem vivencial
Aprendizagem baseada em problemas (ABP)
Gamification e a andragogia
Coaching e a andragogia
Capítulo 7 - ESTUDOS DE CASO
Casos de “andrologia fora da sala de formação”: desporto e marketing
Processo andragogico, em intervenção organizacional, no setor administrativo
Intervenção andragogica, em segurança, no setor industrial

DESTINATÁRIOS
Gestores de topo, gestores de formação, gestores de equipas, professores, formadores, coordenadores, pedagogos, coachs, técnicos de formação, técnicos de recursos humanos, técnicos de segurança, técnicos de marketing e todos os interessados na aprendizagem nos adultos.

EQUIPA DE FACILITADORAS

  Natividade Gomes Augusto: licenciada em sociologia pelo ISCTE-IUL. Pós-graduada em Gestão de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho pelo ISCSEM. Gestora de Segurança (Security), certificada pela ANAC (Autoridade Nacional da Aviação Civil). Pós-Graduada em Sistemas Integrados, Qualidade, Ambiente, Segurança e Responsabilidade Social. Especialista em andragogia e coaching, aplicado a BBS (behavior based safety). Formadora há 25 anos, com experiência prática em gamification. Técnica Superior de Segurança. Auditora. Docente universitária. Diretora Editorial da Revista Qualidade. CEO da Revista Segurança Comportamental. 
  Sónia P. Gonçalves: Psicóloga. Doutorada em psicologia do trabalho e das organizações pelo ISCTE-IUL. Doutora em gestão de empresas. Investigadora integrada no Centro de Administração e Políticas Públicas (CAPP/ ISCSP-UL) e colaboradora do Instituto de Saúde Ambiental (ISAMB, Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa) e no CIS/ISCTE-IUL. Professora no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, Universidade de Lisboa. Certificada em Coaching, por International Coaching Community. Especialista em psicologia da saúde ocupacional e no processo de mudança cultural. Coordenadora do Conselho Editorial da Revista Segurança Comportamental.

 

+ informações sobre o LOCAL

+ informações sobre a INSCRIÇÃO

 

ORGANIZAÇÃO

 

 

PARCEIROS

 

https://europa.eu

 

 ww.osha.europa.eu/pt

 

www.act.pt

 

www.pro-ativo.com

 

Segurança Comportamental

A revista Segurança Comportamental é uma revista técnico-científica, com carácter independente, sendo a única revista em Portugal especializada em comportamentos de segurança.

Social Share

Pagamentos

# # # #


 

Top
We use cookies to improve our website. By continuing to use this website, you are giving consent to cookies being used. More details…