Num dos setores mais perigosos, como é o setor elétrico, é obrigatório existir disciplina operacional. As condições seguras são a base, mas não chegam para criarem barreiras à ocorrência de acidentes de trabalho e no limite à morte destes trabalhadores.

SUMÁRIO 9

05 | SOCIEDADE
06 |FAMÍLIA
Comportamentos de prevenção: acidentes em casa com bebés e crianças
Sónia P. Gonçalves
08 | ESCOLA
Brincar no espaço de jogo e recreio escolar: entre a (in)segurança e o risco
Amália Rebolo Marques

12 | TRABALHO
13 | SETOR CALL CENTRES
Riscos psicossociais em call centres
Isabel Maria Bonito Roque
16 | SETOR ELÉTRICO
Promover a consciêncialização em riscos elétricos
Elias do Nascimentos Melo Filho
18 | SETOR LOGÍSTICO
As causas raiz na investigação e análise de incidentes de trabalho
César Petrónio Augusto

20 | GRANDE ENTREVISTA (acesso gratuito)
Juliana Bley

28 | CONSIDERAÇÕES TEÓRICO-PRÁTICAS
29 | GESTÃO DA EMERGÊNCIA - Desenvolvimento de exercícios
José Goulão Marques
34 | PSICODINÂMICA DO TRABALHO
João Areosa & Paulo Marques Alves
38 | PERCEPÇÃO HUMANA E PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO: CONTRIBUIÇÕES PSICOLÓGICAS
Débora Brandalise Bueno
40 | OS DESAFIOS DA ANDRAGOGIA
Nuno Queiroz de Andrade

42 | NOTICIAS BREVES

SUMÁRIO 4
TRABALHO
INDÚSTRIA - SECTOR ELÉCTRICO | 4
Mudança cultural baseada no comportamento de segurança: uma experiência no sector eléctrico brasileiro
José Luiz Alves, Luiz de Miranda Junior
INDÚSTRIA - EMERGÊNCIA | 8
Emergência na indústria
Carlos Dias Ferreira
INDÚSTRIA - SECTOR METALOMECÂNICO | 12
Maturidade de segurança na indústria de metalomecânica: dados de um estudo de caso
Hernâni Veloso Neto
OUTROS - SECTOR BANCÁRIO | 16
Assédio moral no local de trabalho: o sector bancário português
Ana Teresa Verdasca

GRANDE ENTREVISTA (Acesso gratuito)
Grande Entrevista com IWAN BRUNNER | 22
Director-Geral da SCHINDLER Portugal

SOCIEDADE
FAMÍLIA | 19
A violência doméstica: reflexão para uma intervenção
Elsa Montoya
ESCOLA | 26
Um olhar sobre a violência na escola: revisitando o fenómeno do Bullying
Paula Paulino
SAÚDE PÚBLICA | 28
Ansiedade e depressões tendem a aumentar nos desempregados com mais de 50 anos
Rita Borges das Neves
ESTRADA | 30
O contributo do comportamento para a segurança rodoviária
Diogo Júdice, Luís Farinha

CONSIDERAÇÕES TEÓRICO-PRÁTICAS
EM PORTUGAL, A SEGURANÇA NO LOCAL DE TRABALHO É RELEGADA PARA SEGUNDO PLANO PELAS PRESSÕES DE NEGÓCIO, SEGUNDO ESTUDO DA DUPONT SUSTAINABLE SOLUTIONS | 32
Caroline Pajot
DIÁLOGOS COMPORTAMENTAIS (DIÁRIOS) DE SEGURANÇA (DCDS) | 34
Natividade Gomes Augusto, José Luiz Alves
O VISÍVEL E O INVISÍVEL NA TEMÁTICA DOS ACIDENTES DE TRABALHO | 36
João Areosa
NOVOS RISCOS SOCIAIS, VELHAS DISCUSSÕES: CAMINHANDO PARA UMA «DEMOCRACIA TÉCNICA» DA AVALIAÇÃO E PERCEPÇÃO DE RISCO | 40
Rui Gaspar, Teresa Costa, José Palma-Oliveira
PERCEPÇÃO DE SAÚDE E BEM-ESTAR NUMA AMOSTRA PORTUGUESA: APRESENTAÇÃO DE UM PROGRAMA DE INTERVENÇÃO EM RISCOS PSICOSSOCIAIS | 42
Ludovina Azevedo, Cecília Loureiro, Daniela Sousa, João Paulo Pereira, Maria João Pereira, Cátia Oliveira, Joaquim Almeida

BREVES | 45

SUMÁRIO 2
TRABALHO
CONSTRUÇÃO | 4
Importância da saúde e segurança na construção civil para evitar o síndrome de Burnout
Hamilton Júnior
SERVIÇOS | 8
As diferenças geracionais e a prudência, nos serviços de aviação
Natividade Gomes Augusto
INDÚSTRIA | 11
Segurança comportamental em empresas petrolíferas
Francisco Rocha Dias
SAÚDE | 14
Avaliação e percepção do risco de lesões músculo-esqueléticas relacionadas com o trabalho em enfermeiros de viatura médica de emergência e reanimação
Madalena Torres, Pedro Arezes e Mónica Paz Barroso

GRANDE ENTREVISTA (Acesso gratuito)
Grande Entrevista com PAULO MARQUES AUGUSTO | 21
Presidente da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária

SOCIEDADE
FAMÍLIA | 17
As crianças e as tecnologias da informação e da comunicação
Júlio Santos
ESCOLA | 19
Os professores face ao bullying: meros observadores ou intervenientes activos?
Sofia Vale de Melo Valente
SAÚDE PÚBLICA | 26
Suicídio e risco de suicídio: uma problemática de saúde pública
Susana Sobral Mendonça
AMBIENTE | 28
Factores de risco sísmico, na perspectiva leiga
Carmen Diego Gonçalves
ESTRADA | 30
Comportamento do condutor e sinistralidade: alguns números
Ana Maria Coroado e Maria João Barros

CONSIDERAÇÕES TEÓRICO-PRÁTICAS
FOTOGRAFIA EUROPEIA E NACIONAL DOS RISCOS PSICOSSOCIAIS: APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO INQUÉRITO EUROPEU ÀS EMPRESAS SOBRE NOVOS RISCOS EMERGENTES | 32
Sónia P. Gonçalves e Natividade Gomes Augusto
VAMOS CONVERSAR: INFLUÊNCIA NA MODIFICAÇÃO DO COMPORTAMENTO | 36
Artur Brites dos Santos
OS RISCOS DO RISCO: TÓPICOS PARA UM MAPEAMENTO IMPRESSIVO | 39
Helder Raposo
OS COMPORTAMENTOS DE ASSÉDIO MORAL NO TRABALHO E SUAS CONSEQUÊNCIAS NAS VÍTIMAS | 41
Nuno Queiroz de Andrade e Telmo Mourinho Baptista
PERTURBAÇÕES PSICOLÓGICAS ASSOCIADAS AOS ACIDENTES DE TRABALHO | 44
Sónia P. Gonçalves

A percepção humana influencia a prevenção de acidentes de trabalho e ocorrência de comportamentos seguros, já que é este fator que faz a diferença entre o risco percebido e o risco real. Também os resultados das observações comportamentais poderão ser influenciados pelas diferentes percepções dos observadores, uma vez que os mesmos são indivíduos sociais. Para reduzir esta influência sugere-se o aumento da frequência e a inclusão da visão de outros observadores.

É avaliada a eficácia do Programa de Segurança Baseada em Comportamentos implantados em empresa privada de grande porte, situada no território brasileiro. O programa diagnostica condutas nocivas a serem evitadas, elencando estados de pressa, frustração, cansaço e complacência contribuintes para erros críticos como falta de atenção, de equilíbrio, de firmeza e dificuldade para distinção. Em 2008, a média de acidentes era de 20 por ano, passando a um acidente pelo mesmo período em 2013. 

Nas atividades de risco elevado, a segurança assume obrigatoriamente um lugar cimeiro, sendo que as entidades empregadoras deverão proporcionar aos trabalhadores expostos conhecimento técnico de vanguarda, no sentido de estes conhecer bem os perigos e os riscos da sua atividade. A empresa deve fomentar a disciplina e o rigor no cumprimento dos procedimentos de trabalho, uma vez que as brincadeiras são também causas dos acidentes de trabalho, neste setor.

Os perigos e os riscos são presentes no meio industrial e podem ser reduzidos, para que os acidentes sejam minimizados e eliminados no decorrer do tempo. O projeto de intervenção teve como objetivo capacitar uma equipe multidisciplinar da própria empresa para avaliar e encontrar soluções de transformação às situações com potencial risco de acidentes e/ou afastamentos do trabalho. Os participantes foram instigados a trabalhar em equipe, discutir suas visões e experiências para antecipar os riscos. A intervenção atingiu os resultados esperados, ressaltam-se a evolução dos níveis de conhecimento antes e depois do processo.

Pág. 3 de 3

Segurança Comportamental

A revista Segurança Comportamental é uma revista técnico-científica, com carácter independente, sendo a única revista em Portugal especializada em comportamentos de segurança.

Social Share

Pagamentos

# # # #


 

Top
We use cookies to improve our website. By continuing to use this website, you are giving consent to cookies being used. More details…