SC EDIÇÃO 6

12 abril 2017
(0 votos)
Author :   Vários
Preço:6,90 (Papel); 5,00 (Digital) | 2013. Revista Segurança Comportamental, 6, 1-48 III Workshop sobre Segurança e Saúde Comportamental: aplicação dos princípios básicos de gestão da segurança baseados em comportamentos | Entrevistas: José Modas Daniel, Ana Caldeira, Maria João Sobral, Estrela Silva, Maria Olinda Bandeira e Sónia Goulart

SUMÁRIO 6
SOCIEDADE
ESCOLA | 4
Impacto do envolvimento cívico no bem-estar da sociedade: o papel da escola na promoção da responsabilidade social nos adolescentes
Rita Mota
SAÚDE PÚBLICA | 6
Literacia em saúde: impacto nos comportamentos, na saúde e na segurança
Luís Francisco Luís, Henrique Luís
ESTRADA | 8
A aplicação de sanções aos comportamentos de risco na condução rodoviária, a nível europeu
Luís Pereira Farinha
PROTEÇÃO CIVIL | 10
Comportamento da população perante os incêndios na IUF - incêndio de Eiriz-Baião
Emanuel Sardo Fidalgo

GRANDE REPORTAGEM
EVENTO | 23
III Workshop sobre Segurança e Saúde Comportamental
Entrevistas | 25
José Modas Daniel, Ana Paula Caldeira, Maria João Sobral, Estrela
Silva, Maria Olinda Bandeira e Sónia Goulart
Homenagem | 27
Maria Odete Pereira

TRABALHO
ESPAÇOS CONFINADOS | 12
Como proteger os trabalhadores que necessitem de executar tarefas em espaços confinados?
Carlos Dias Ferreira
SETOR FISIOTERAPÊUTICO | 16
O risco de ser fisioterapeuta
Margarida Croque
SETOR MÉDICO | 20
Avaliação do conhecimento, atitude e boas práticas relacionadas com as precauções padrão dos médicos e cirurgiões numa unidade de saúde
Filipe Marques, Cristina Santos, Ana Ferreira, João Paulo Figueiredo
INDÚSTRIA EÓLICA | 28
O envolvimento dos trabalhadores na segurança do trabalho - Indústria eólica
José Gavancha

CONSIDERAÇÕES TEÓRICO-PRÁTICAS
SISTEMAS INTEGRADOS | 32
Os elementos do sistema de segurança comportamental e os requisitos do referencial normativo OHSAS 18001
Natividade Gomes Augusto, António Fonseca
LIDERANÇA | 36
A liderança empresarial e o bem-estar no trabalho!
António Brandão Guedes
INSEGURANÇA | 40
Representações da insegurança — a experiência subjetiva dos riscos coletivos
Pedro Moura Ferreira, Susana Durão
PÓS-ACIDENTE | 42
Família: Agente facilitador do pós-acidente de trabalho
Sónia P. Gonçalves

BREVES | 45

 

  • PROGRAMA

    PROGRAMA

    WSSC#8.2021.On-Line _ WORKSHOP SEGURANÇA E SAÚDE COMPORTAMENTAL
    DISCIPLINA, ADAPTAÇÃO E RESILIÊNCIA
    12 de outubro de 2021
    Presença de Portugal, Brasil, Cabo-Verde e Angola

  • FATOR HUMANO – COMPLEMENTARIDADE E INDEPENDÊNCIA ENTRE SAFETY I & SAFETY II RESULTA EM SAFETY III

    FATOR HUMANO – COMPLEMENTARIDADE E INDEPENDÊNCIA ENTRE SAFETY I & SAFETY II RESULTA EM SAFETY III

    A abordagem Safety I baseada pela gestão de eventos que dão errado, tornou-se desadequada nas organizações atuais, mais complexas, interdependentes e de difícil decomposição. Surge a abordagem Safety II, que gere a segurança através da avaliação, investigação e análise de eventos que dão certo. A gestão do fator humano em Safety I é apresentado como um risco, entretanto, em Safety II é visto como um recurso necessário para a resiliência do sistema. A autora realizou um estudo exploratório, durante o ano de 2019, no setor da aviação, num contexto organizacional sociotécnico onde são aplicadas as abordagens Safety I & Safety II. Entre outras conclusões, a variabilidade não esperada no exercício da atividade é uma realidade, e, as decisões e os ajustes de sucesso realizados pelos trabalhadores para dar resposta a essa variabilidade também. Assim, a autora defende que há necessidade e possibilidade de um equilíbrio complementar, embora independente, entre a abordagem Safety I & Safety II, que ela designa por Safety III. No fim do artigo, são identificadas algumas práticas que concretizam este equilíbrio.

  • UTILIZAÇÃO EXCESSIVA DO SMARTPHONE: IMPLICAÇÕES PARA OS INDIVÍDUOS PELA NÃO RECUPERAÇÃO

    UTILIZAÇÃO EXCESSIVA DO SMARTPHONE: IMPLICAÇÕES PARA OS INDIVÍDUOS PELA NÃO RECUPERAÇÃO

    Os smartphones são atualmente equipamentos que fazem parte do nosso dia-a-dia. A sua utilização está generalizada a nível global com valores de penetração no mercado superiores a 90%. Apesar de algumas vantagens, há também desvantagens associadas a riscos para a saúde, incluindo situações de ansiedade, depressão, isolamento e burnout; riscos ao nível interpessoal como o aumento de isolamento e conflitos familiares, entre outros. Em termos de recuperação não há receitas, cada pessoa deve identificar de que forma pode recuperar e agir de acordo com essa análise.

Segurança Comportamental

A revista Segurança Comportamental é uma revista técnico-científica, com carácter independente, sendo a única revista em Portugal especializada em comportamentos de segurança.

Social Share

Pagamentos

# # # #


 

Top
We use cookies to improve our website. By continuing to use this website, you are giving consent to cookies being used. More details…