Edição 1

Na gestão do risco do sistema rodoviário, as medidas que apontam para a redução do risco podem ser desenvolvidas nas áreas da engenharia e do comportamento humano.

Pay to read more

O “erro” humano é uma consequência e não uma causa, e é provocado por uma panóplia de factores pessoais e situacionais, a nível individual, grupal e organizacional.

Pay to read more

A melhor forma de prevenção contra incêndios em casa é conhecer e treinar os comportamentos adequados, com toda a sua família e amigos. Conheça as regras de segurança a adoptar em sua casa! 

Pay to read more

As autoridades de promoção de saúde deverão conduzir os indivíduos sociais a avaliarem o risco de sofrerem uma doença e de mudarem o seu comportamento adequadamente, ou seja, de maneira a reduzirem esse risco e a preservarem a sua saúde, comportando‑se de forma segura!

Pay to read more

A organização do trabalho, assim como o elevado nível de envelhecimento e baixa qualificação da população agrícola são também causas para comportamentos desviantes face ao cumprimento da regulamentação neste sector.

Pay to read more

A formação e sensibilização em segurança, higiene e saúde ocupacional, assim como o investimento em qualificação dos recursos humanos são forçosamente factores estratégicos no sistema de prevenção.

Pay to read more

É verdade de La Palisse: o comportamento é importante para a segurança!

Pay to read more

As análises de risco, como uma ferramenta indispensável para atingir a segurança ocupacional, deverão incluir factores comportamentais.

Pay to read more
Pág. 1 de 2

Segurança Comportamental

A revista Segurança Comportamental é uma revista técnico-científica, com carácter independente, sendo a única revista em Portugal especializada em comportamentos de segurança.

Social Share

Pagamentos

# # # #


 

Top
We use cookies to improve our website. By continuing to use this website, you are giving consent to cookies being used. More details…